Mulheres movimentam setores de beleza e produtos eróticos

As mulheres estão ganhando mais e movimentando os setores de beleza e produtos eróticos. Elas comandam o próprio orçamento, definem suas próprias metas e alcançam seus próprios objetivos, mas não abrem mão da beleza e do prazer. Toda essa independência feminina tem alavancado dois setores, o setor de beleza que cresceu e pode chegar a lucrar R$60 bilhões de reais este ano, e o setor de produtos eróticos, que  também pode agradecer às mulheres, elas compram e revendem os produtos  e promove um aumento de 35% nos lucros segundo a presidente da Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual, Paula Aguiar.

Nem a inflação derruba o setor de beleza

Alguns dados apontam para a queda na inflação, mas os serviços como transporte escolar e consultas médicas estão pesando no bolso do consumidor. O aumento no valor do transporte escolar chegou a 10% no último ano, e as consultas médicas alcançaram um aumento de 11,6% no mesmo período. Com tudo isso, ainda contamos com o alto preço dos alimentos, o tomate e o feijão foram os maiores vilões.

Para balancear as contas, as famílias estão optando por reduzir as idas do cachorro ao veterinário para banho e tosa, estão cortando os gastos aos finais de semana e alternando as idas aos salões de beleza.

O setor de prestação de serviços de beleza como manicure e pedicure por exemplo, cresceu pouco mais de 12%, e obrigou as mulheres a contratar o serviço apenas 2 vezes por mês, e não mais 1 vez por semana como acontecia. Contudo, o setor não deverá sofrer com essa alternância, dizem os especialistas.

Produtos eróticos podem lucrar ainda mais com o dia dos namorados

Os produtos eróticos não são sazonais, ou seja, eles vendem em qualquer época do ano. Mas especialmente no dia dos namorados há uma crescente nas vendas, e o seu principal público consumidor são as mulheres, 70% . O setor emprega 50 mil pessoas e conta com 30 fabricantes. O faturamento anual é de 1 bilhão, segundo os  dados da Abeme.

A maior parte das vendas é realizada diretamente. As mulheres que não se sentem à vontade para visitar uma loja especializada, podem  receber e comprar mercadorias através de vendedoras diretas. São 75 mil revendedoras  no país, ou seja, vendedoras diretas, acumulando ganhos que variam entre R$1.500,00 e R$6.000,00 mensais.

Mas também há as lojas virtuais especializadas, para quem pretende ter mais privacidade no momento da compra. Elas existem por volta de 650 na internet.

As mulheres interessadas se tornaram mais dispostas a adquirir o produto depois do lançamento do filme ” De pernas pro ar” e o livro “50 tons de cinza”, recorde de vendas em vários países.

Se você se interessou em lucrar com este tipo de produto no mercado pesquise entre as empresas distribuidoras como a “Essencial Prazer”, que possui um site comercial de vendas pela internet de produtos Eróticos